Pacotes

ROTEIROS PEDAGÓGICOS

ILHA FISCAL: A Ilha é hoje parte do Complexo Cultural da Marinha. Cenário do evento que ficou conhecido como “O Último Baile do Império”, realizado alguns dias antes da Proclamação da República, a Ilha Fiscal continua sendo um elo entre o presente e o passado. O castelinho, que testemunhou tantos fatos históricos, é hoje uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro.
O acesso à Ilha Fiscal  é feito pela escuna Nogueira da Gama ,em caso de mau tempo , é feito por micro-ônibus.

PLANETÁRIO: Localizado na Gavéa , o prédio do Planetário é composto de um único pavimento com terraço que circunda a cúpula. Na Sala da Cúpula, em forma circular, estão dispostas 133 poltronas inclinadas que permitem a observação das projeções. O equipamento projeta, um modelo artificial do firmamento, dotado de engrenagens que reproduzem os movimentos dos corpos celestes.

FORTE DE COPACABANA: Foi durante o vice-reinado do Marquês do Lavradio (1769/1779) que ali se estabeleceram algumas peças de artilharia, no intuito de proteger a entrada da baía da Guanabara, já que o Rio de Janeiro passava a ser capital da colônia e o porto exportador das riquezas de Minas Gerais. Apenas em 1908, entretanto, no governo do presidente Afonso Pena, o Forte começou a ser construído, fazendo desaparecer a antiga igrejinha de Nossa Senhora de Copacabana. Em 1986 o antigo Forte passou a ser a sede do Museu Histórico do Exército.
Do Forte, podemos ter uma visão panorâmica de toda a Praia de Copacabana.

ESPAÇO CULTURAL DA MARINHA: Ao visitar (ECM), você vai embarcar numa sensacional viagem pela história do Brasil e da navegação. Logo na entrada, a exuberante Galeota D. João VI vai transportá-lo ao século XIX. A viagem continua a bordo do Submarino Riachuelo e da Nau dos Descobrimentos, atracados ao cais do Espaço Cultural. Em seu pátio, podemos conhecer também o Helicóptero Museu.


PAÇO IMPERIAL; Construído em 1743 para servir de residência aos Governadores da capitania, abrigou também os Armazéns do Rei e a casa da Moeda. Com a chegada da Família Real Portuguesa em 1808, tornou-se Paço Real e, com a Independência em 1822, Paço Imperial. Na verdade, pouco serviu de residência à Família Imperial que, pelo pouco conforto, transferiu-se para a Quinta da Boa Vista. Serviu mais como palácio de despachos e para recepções e festividades. É o único prédio público construído pela engenharia colonial preservado no Rio de Janeiro.

NOVA FRIBURGO: Cidade cheia de encantos , lendas , particularidades e curiosidades. Nasceu de uma fazenda, já foi "corredor do ouro", teve índios "bravios" e até quilombos. Berço da primeira Igreja Luterana da América Latina e do primeiro pé de caqui do Brasil, com sua fama de salubridade atraiu presenças ilustres, é reconhecida carinhosamente como : "Princesinha da Serra", "Cidade Real", "Suiça Brasileira", "Capital da Lingerie", "Terra dos Trovadores", entre outros. Friburgo foi a primeira cidade brasileira a receber imigrantes suiços e posteriormente demais colonizadores europeus, que aqui chegaram, juntaram-se aos negros, aos índios e portugueses, entraram para a história e construiram a Nova Friburgo, recanto banhado pelo Rio Bengalas e circundado por belas montanhas , ricas em mata atlântica. Todos deveriam conhê-la melhor, existem vários atrativos turísticos, como por exemplo: JARDIM DO NÊGO, APIÁRIO AMIGOS DA TERRA, QUEIJARIA SUIÇA, CACHOEIRA INDIANA JONES, PARQUE SÃO CLEMENTE (COUNTRY CLUBE), PARQUE ECOLÓGICO CÃO SENTADO, LUMIAR, MURY, SÃO PEDRO DA SERRA E VÁRIOS OUTROS.

< voltar para Pacotes